Aplicação em Conta Poupança é um bom destino para seu dinheiro?

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Por Ivoney Borges

 

As Cadernetas de Poupança foram criadas no ano de 1861, com decreto do Imperador Dom Pedro II que instituiu e regulou a Caixa Econômica Federal.

 

Seu objetivo inicial era remunerar depósitos com juros de 6% ao ano, sendo destinada a pessoas de baixa renda e com depósitos limitados a 50 mil réis, moeda da época.

 

Em 2012, a legislação brasileira determinou que os depósitos realizados em Conta Poupança até 03 de maio daquele ano continuariam com remuneração de 0,5% ao mês acrescido da Taxa Referencial (TR), enquanto os novos depósitos passariam a ser remunerados de forma variável, atrelado à taxa Selic, porém não excedendo os 0,5% ao mês + TR.

 

Quanto à viabilidade dessa aplicação, antes de responder a essa pergunta deve-se considerar qual seu conhecimento sobre investimentos. Isso porque, no Brasil, a educação financeira, infelizmente, não é abordada como deveria para a grande maioria da população.

 

Panorama da Educação Financeira no Mundo

 

Uma pesquisa realizada em 2016 nos países do G20, além de Holanda e Noruega, a pedido da OCDE, com 101.596 adultos entre 18 e 79 anos, mostra que apenas França, Canadá, China e Noruega obtiveram 67% de aprovação em questões relacionadas ao conhecimento, ao comportamento e às atitudes financeiras. Neste estudo o nível de educação financeira alcançado pelo Brasil foi de 57%.

 

A pesquisa mostra também que muitas pessoas não possuem conhecimento financeiro básico, visto que apenas 48% dos adultos entrevistados foi capaz de responder pelo menos 70% das questões de forma correta.

 

Acesso à informação

 

No Brasil, o Ministério da Educação determinou que a Educação Financeira deveria ser inserida no currículo da educação infantil e fundamental a partir de 2020.

 

Mas para aqueles que não tiveram acesso à esse conteúdo na infância e ambiente escolar e desejavam compreender melhor sobre o mercado financeiro e suas particularidades, a saída é trilhar um caminho para a busca por conta própria deste conhecimento necessário.

 

É fato que com o advento da internet e com a facilidade que ela proporciona na troca de informações, pode-se encontrar uma infinidade de artigos, vídeos e até mesmo cursos sobre educação financeira.

 

Porém, o que nos auxilia pode também ser uma armadilha, visto que ter acesso a uma grande quantidade de conteúdo, sem ter um direcionamento e um planejamento eficaz pode comprometer seu processo de aprendizagem e a correta gestão do dinheiro.

 

Perfil financeiro do brasileiro

 

A Conta Poupança ainda é a escolha da maior parte dos brasileiros que buscam algum tipo de aplicação para suas reservas financeiras, sendo esta escolha relacionada diretamente à uma cultura que perpassa gerações.

Em pesquisa feita pela Anbima, em novembro de 2018, foi constatado que 88% dos brasileiros destina suas reservas para a Poupança, mas desconhecem seu real funcionamento.

 

Muitos esquecem-se de que é necessário aguardar o aniversário de 30 dias a partir da data de aplicação para que haja remuneração no período, ou seja, sendo o recurso sacado antes dessa data o investidor perderá todo o rendimento.

 

Outro fator que geralmente é deixado de lado é a inflação. Por exemplo, imagine que você aplicou R$ 1.000,00 na Conta Poupança em janeiro de 2017. Ao final de 3 anos o capital acumulado nesta conta seria de R$ 1.162,92.

 

 

*Fonte: Site do Banco Central do Brasil, Calculadora do Cidadão.

 

A partir destes dados, você pode afirmar que o seu poder de compra é o mesmo de 3 anos atrás?

 

Se considerarmos o índice de inflação, que foi aproximadamente de 11,64% durante este período, pode-se notar que mais de 70% do rendimento obtido foi comprometido com a deterioração do poder de compra, restando assim um ganho líquido próximo de R$ 46,00 sobre o montante inicial.

 

Benefícios da Conta Poupança

 

Por se tratar de um modelo de aplicação destinado, principalmente, à população de baixa renda, a Conta Poupança oferece alguns benefícios àqueles que buscam segurança e comodidade para sua reserva financeira.

 

Destacamos abaixo alguns desses benefícios:

 

• Valor para aplicação inicial: A aplicação inicial varia de acordo com os bancos, mas há casos, como na Caixa Econômica Federal, onde não é estipulado valor mínimo para abertura da conta.

 

• Liquidez: O valor depositado pode ser resgatado a qualquer momento. Isto pode ser uma grande vantagem em caso de imprevistos, porém há de se considerar o não recebimento dos rendimentos caso não seja respeitada a data de aniversário da aplicação.

 

• Isenção de taxas e impostos: Sobre o valor dos rendimentos auferidos não há cobrança de Imposto de Renda. Também não são cobradas taxas administrativas como as que são praticadas em outras modalidades de investimento.

 

• Segurança: Os valores investidos possuem garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que restitui até o valor de R$ 250 mil em caso de liquidação ou falência do banco. Vale ressaltar que o FGC também oferece essa garantia para aplicações em CDB, Tesouro Direto e Letras de Câmbio.

 

Conclusão

 

Como pode perceber, apesar da Conta Poupança oferecer grande comodidade e representar uma opção de fácil acesso ao pequeno poupador, os ganhos obtidos são limitados e podem ser facilmente comprometidos em períodos com índice de inflação elevado.

 

Por este motivo, caso o investidor deseje obter rendimentos mais satisfatórios para seu dinheiro, recomenda-se um estudo mais aprofundado sobre o Mercado Financeiro e os produtos que este oferece.

 

Existem opções, nas quais é possível encontrar rendimentos superiores ao da Conta Poupança e com níveis de segurança igualmente eficazes.

 

Finalizo este artigo com a frase de Warren Buffet, investidor e filantropo americano, que cita duas regras importantes para quem quer cuidar melhor do seu capital.

 

“Regra número 1: Nunca perca dinheiro. Regra número 2: Nunca se esqueça da regra número 1.”


Abraços e até breve.


Ivoney Borges é formado em Administração com MBA em Gestão e Finanças Empresariais pela UFU. Atua como Trader e Consultor no Mercado Financeiro. E-mail para contato: ivoneydb@hotmail.com.